5 FILMES ÁGUA COM AÇUCAR QUE MARCARAM MINHA ADOLESCENCIA

31/10/2016
Depois de muito pensar sobre um tema para finalizar o mês de Outubro, cheguei a conclusão que alguns filmes que andei revendo (e que marcaram muito minha adolescência) seriam uma boa pedida! Sempre fui muito ligada em filmes e meus preferidos - como uma boa canceriana - sempre tiveram uma boa dose de amorzinho. Não posso deixar de mencionar que algumas das minhas músicas preferidas (que não mudam com o passar dos anos) , vieram desses filmes - clássicos - maravilhosos!! 

Vamos aos meus preferidos <3>


A mocinha é estudiosa, esquecida, se esconde por trás de um óculos de grau imenso e vive sua vida com seus próprios gostos, sem ligar muito para o que as pessoas pensam. O "mocinho" (que não é tão mocinho no inicio) é popular, vive uma vida de festas, namora garotas populares e tem todas as coisas que quer quando quer. O diferencial desse filme é ~a aposta~, quando Dean (Paul Walker, sim o Brian de Velozes e Furiosos) desafia Zack (Freddie Prinze Jr., também conhecido como Fred de Scooby Doo) a transformar a nerdzona Laney Boggs (Rachel Leigh Cook) em rainha do baile! Zack aceita o desafio sem pensar que algum dia poderia se apaixonar pela ingênua Laney, e é isso que descobrimos durante o filme, como a garota que ~tecnicamente~ não é ninguém pode fazer o cara popular se apaixonar por ela. Que menina não se sentiu rejeitada alguma vez na vida por não ser boa o suficiente? Acho que toda menina teve uma fase de insegurança na sua vida, infelizmente. Enfim, Ela é Demais conta com um elenco espetacular, cheio de gatitos e além de tudo tem uma trilha sonora que arranca suspiros e lágrimas! A música principal do filme é Kiss Me, do Sixpence None The Richer. Só por ai podemos sentir o coraçãozinho palpitar!!



Quando esse filme foi lançado eu estava prestes a fazer 18 anos (e sim era uma adolescente que jogava RPG), primeiramente pode-se dizer que não dei nadinha por ele, por motivos de: Justin Timberlake. As fãs de *NSYNC que me desculpem, mas nunca fui fã dessa famigerada boyband. Mas enfim, hoje até gosto das músicas do Justin. Continuando a história, esse filme foi muito importante na minha vida por motivo de: eu e meu melhor amigo tivemos uma história BEM parecida. Depois de alguns beijos e amassos (virgenzona na época - grazadeus) acabamos namorando, apesar de que a ideia inicial seria manter apenas uma "amizade colorida", claro que não deu certo. Eu = canceriana, ele = escorpiano. Qual a chance de isso dar certo? Zero. Enfim, voltemos a falar do filme, sou tão apaixonada nesse filme porque é PALPÁVEL a sintonia, o clima, o ~trem~ que existe entre os dois. Juro que quando terminei de ver o filme até procurei saber se eles tinham algo na realidade, fiquei triste após descobrir que não. Agora, a trilha sonora desse filme... Que trilha sonora! Arranca risos, lágrimas, te faz sorrir de novo e pensar e querer brigar com os personagens... Que trilha!  Minha música preferida do filme (e da vida) é Closing Time, do Semisonic. Acho que nada seriam dos filmes sem as trilhas sonoras. Hihih.



12 anos atrás, eu assistia pela primeira vez A Nova Cinderella... Chorei demais, e posso dizer, até hoje (muitos anos depois) esse filme ainda consegue me arrancar lágrimas. Nossa. Mexe demais com meu coraçãozinho ver a história da Sam com seu pai, até a interferência da sua madrasta, e então a morte do pai e a COISA RUIM que a madrasta vira... E todos os sofrimentos. E mesmo assim Sam consegue enxergar o lado bom da vida. Consegue ser feliz mesmo que a madrasta tente tirar seus únicos suspiros de liberdade e felicidade... Outra coisa que posso dizer uma coisa com propriedade: é que Austin Ames (Chad Michael Murray) foi o primeiro amor da minha vida. Hahaha. Quem nunca desejou um principe um pouco confuso mas que no final larga tudo pra ficar com você em PRINCETON? Fala sério! Sempre sonhei em ser a Sam. Sorry. Apesar dos altos e baixos Sam consegue realizar seus sonhos!! Para acompanhar um filme emocionante, nada mais justo que uma trilha sonora com o mesmo peso, preciso de destacar: Hear You Me, do Jimmy Eat World. Que música, quantos sentimentos. Além de Jimmy Eat World, a trilha sonora também conta com Goo Goo Dolls, MxPx e claro: Hillary Duff. E agora, a frase mais marcante desse filme: "Você acabou sendo exatamente quem eu pensei que fosse. Eu nunca fingi ser outra pessoa, eu fui eu mesma o tempo todo. E me humilharam na frente de todos. Olha, não vim aqui pra gritar com você, tá bom? Eu vim pra dizer que eu sei o que é ter medo de mostrar quem você é… Eu tinha, mais acabo de perder. E tem mais… Eu realmente não ligo pra o que pensam de mim, porque eu acredito em mim mesma, e sei que tudo vai dar certo. Mais apesar de não ter familia, nem emprego e nem dinheiro pra faculdade, é de você que eu tenho pena. Eu sei que o garoto que me mandava e-mails está em algum lugar ai dentro de você. Mas não vai dar pra esperar… Porque esperar por você, é como contar com chuva nessa seca: inútil e decepcionante."  QUE TAPA NA CARA, MEU POVO!! Rhayanninha de 12 anos chorou demais!!



Esse filme. Esses atores. Essa história. Nesse filme eu soube pela primeira vez o que é ser fã de algum ator. Quando conheci Heath Ledger cantando Can't Take My Eyes Off You... Senti que meu pequeno coração iria explodir. Hahaha. Sem exageros. Quem não cairia dura ao presenciar TAL CENA? Bem, esse filme está nessa lista por dois motivos: o primeiro é Heath Ledger com certeza e o segundo é Cameron James (Joseph Gordon-Levitt) e seu amor por Bianca Stratfort (Larisa Oleynik), quer coisa mais fofa que ele PAGAR o Patrick para tentar ficar com a Bianca? Apesar de ter 0,0% de chances que isso aconteça... Ele continua lutando pelo que ele acha certo. E isso é muito fofo. A trilha sonora conta com Semisonic e The Cardigans. <3>

Netflix

Acho que de todos os filmes desta lista esse é o menos adolescente. Quando assisti ele, eu deveria ter no máximo uns 12 anos, mãããs como esclarecido anteriormente sou canceriana e acredito (e sofro) em amor desde uns 05 anos de idade. Hahah. É verdade. Quando assisti esse filme descobrir que quando se ama não existem barreiras para lutar e SE LEMBRAR desse amor. Mesmo que a barreira seja perder a memória todos os dias. Mesmo que a barreira seja reconquistar o seu amor todos os dias! Quer coisa mais bonita? Sem contar os motivos óbvios para assistir a esse filme: Adam Sandler e Drew Barrymore, taí outro casal que nunca vou me conformar de não ser um casal na vida real. A trilha sonora conta com Jason Mraz, Fergie e até o próprio Sandler se arrisca a cantar! Mas o sucesso da trilha fica por conta de The Beach Boys cantando Wouldn't It Be Nice! Que é um amorrrr!!


Bem, esses são alguns dos filmes que mais marcaram minha adolescência.
Com certeza me arrancaram um bom punhado de lágrimas...
E aí, vocês já assistiram a todos eles? O que acharam da minha listinha?

Um beijo!!

FÉRIAS, KINDLE E LEITURAS DE OUTUBRO

18/10/2016
Outubro - com certeza - foi um mês divisor de águas na minha vida. Nos primeiros 15 desse mês peguei férias no trabalho! :D E juro, até hoje não tinha percebido como estava cansada da rotina!
Nesse período houve um grande destralhamento - de roupas, bijuterias, maquiagens e livros - e pretendo mostrá-lo em um próximo post. A vida minimalista está indo bem, obrigada!

Apesar de ainda estar no inicio, sei o que quero e apesar de ter que evoluir MUITO, para alcançar o que quero, sei que consigo. Meu objetivo principal é economizar, conseguir juntar uma grana legal, e pra isso quero diminuir os meus gastos. Só não sei COMO vou fazer isso ainda... Mas um passo de cada vez. (Estou pensando em criar um planner para gastos ou algo assim.)

Bem, foram 15 dias de limpeza, provas da faculdade e leitura intensa! A leitura intensa foi graças ao meu novo Kindle! Vou te falar uma coisa: há muito tempo eu não fazia uma compra tão boa, decente e mais que isso: que VALEU muito a pena! A verdade é que gosto muito de ler. Desde cedo meus presentes de dia das crianças, Natal e aniversários SEMPRE foram livros. Os mais diversos gêneros. A leitura me distrai, me abriga, me entende e me ensina! O que acho incrível e maravilhoso!

Mas, vamos falar sobre o Kindle!




A memória total dele é de 4,0 GB, mas a total disponível é de 3,04 GB. O meu tem atualmente 101 e-books na memória e ainda tenho mais de 2,80 GB de memória disponível. Ou seja, cabe bastante coisa nele. Além de e-books também coloquei algumas coisas da faculdade, Como a maioria do material disponibilizado por meus professores é em PDF, usei o Calibre para tentar passar eles para o formato que o Kindle lê, que é o .MOBI, posso estar fazendo algo errado, mas alguns dos arquivos que formatei não deram certo. E não é muito gostoso de ler fora do formato, ainda mais depois que você se adapta as funcionalidades que existem no .MOBI, que é aumentar/diminuir o tamanho da fonte, alterar a fonte, mudar o espaçamento e as margens. Eu particularmente gostei muito disso, sempre que meus olhos "se cansam" da letra de um jeito é só alterar e voltar a ler!

O Kindle possuí WI-FI e um "Navegador Experimental", e apesar de ser em preto e branco, consegui acessar meu e-mail por ele, assim como consegui baixar alguns e-books. Mas o e-reader fica um pouco lento nesse serviço. No caso, o meu é a versão mais simples, ou seja, não conta com iluminação própria, mas para mim isso não faz muuuita diferença, já que gosto de ler no claro.



O que eu mais gostei? #1 Ele é leve e compacto. Ou seja, dá pra levar pra qual quer lugar. #2 Infelizmente, apesar de amar livros eles ocupam um espaço que não tenho, além de que são muito caros! Existem vários livros de domínio publico e e-books são mais baratos, ou seja: vantagem. #3 O dicionário incluso é uma mão na roda, ou seja, você clica na palavra e ele te apresenta o significado dela! Sem contar que todas elas são salvas em um lugarzinho chamado "Construtor de vocabulário", ou seja, se você quiser lembra-las depois, é só ir até lá e tcharam! #4 a bateria dura bastante. #5 Quando você destaca uma parte do texto, ela é salva em uma pastinha chamada "Meus recortes" ou seja, é bem fácil achar as coisas que você achou interessante depois! #6 Logo abaixo do título do livro mostra seu "avanço" naquele livro, Os livros que ainda não foram iniciados aparecem como "novo". #7 É muito bom fazer suas próprias coleções, você pode dividir os livros por tema, ou como eu, em "já lidos" e "a ler". #8 Você pode baixar seus livros no computador e mandar tudo por e-mail para seu Kindle. Basta que você entre antes no site da Amazon e autorize o e-mail "x@tarara.com" a enviar e-mails para seu Kindle. Depois é só conectar ao WI-FI, atualizar seu dispositivo e tudo estará lá.


LINKS:
Vida Sem Papel - O que é o Kindle?
Teoria Criativa - Tudo (ou quase tudo) sobre o Kindle
Gizmodo - 15 truques para você usar (de verdade) seu Kindle


E esses foram os primeiros livros que li no meu Kindle, A experiência? Excelente. Parece que tem uma folha lá dentro, de verdade! Em nenhum momento meus olhos se cansaram e melhor ainda, quando eu leio um livro físico eu sempre fico me virando até achar uma posição boa e depois a posição já não parece tão boa e continuo a me  revirar durante toda leitura. Com o Kindle isso não existe. A leitura é muito mais confortável.

Então, é isso!
Beijos!!


Ps: Caso vocês queiram que eu faça comentários sobre os livros, mandem nos comentários, ou se vocês só quiserem conversar a respeito deles mesmo ♥

quero ser minimalista!

04/10/2016
Ao contrário do que muitos pensam minimalismo não é só um modo de decorar a casa. Minimalismo é um estilo de vida. Um estilo de vida que ensina que não precisamos de muito para sermos felizes, mas que precisamos apenas do suficiente. O minimalismo não ensina a não consumir, mas ensina que devemos consumir com consciência!

Tenho lido muitos blogs e os que se tornaram meus favoritos por esses últimos dias são aqueles que existem com intuito de nos mostrar que é possível ter uma vida mais leve! Que é possível ter uma vida sem tantos luxos desnecessários. Então comecei a observar... E meu amigo, vou te falar uma coisa: tenho várias roupas que guardo porque penso "vai que surge uma oportunidade para usar" - só que não vai surgir. Tenho vários sapatos que não uso, tenho sandálias de salto e detalhe: não uso salto alto. Tenho vários e vários livros guardados que tenho certeza que não vou ler nunca mais. Então tomei a decisão mais importante da minha vida, talvez. Vou ser minimalista. Não vou amontoar coisas que eu sei que não vou usar.  Sabe aquelas tralhas que guardamos em caixas que pensamos: um dia vai ser útil? Existe uma grande possibilidade de caso ela esteja sem uso a mais de seis meses, de você nunca mais usá-la. É radical? Sim. Tenho grandes chances de fracasso? Sim. Vou tentar do mesmo jeito? Sim.


Para as amigas que se encantaram com a ideia, e que querem conhecer um pouco mais, indico os seguintes blogs:

  

O que posso adiantar para vocês é que: já comecei a desentralhar! Separei os livros que quero daqueles que provavelmente nunca mais vou ler (esses vou vender em algum sebo), doei todas as minhas sandálias de salto (mantive uma para usar em ~casamentos e formaturas~), me livrei de vários sapatos e roupas que já não usava mais... Comprei toalhas novas e me livrei das antigas que estavam uma vergonha. Estou gostando dessa vida de gastar meu dinheiro com coisas que eu realmente preciso e que muitas vezes acabava pensando: mês que vem compro isso. E nunca comprava.

Logo logo volto com mais detalhes dessa jornada!

Beijos!

Back to Top