não posso doar sangue FT. larguei o tinder

21/06/2017
Tenho 23 anos de idade (8 dias para 24, inclusive), e apenas hoje descobri que sou INAPTA a doar sangue. Sério. Não que eu tenha alguma intenção atual de doar sangue, por motivos de possuímos pavor de agulhas, mas enfim... Nunca se sabe. Quando PRECISAREI de doar, né? Mas descobri hoje que não posso doar de jeito nenhum por 2 motivos. 
1) Tenho um piercing no septo, OU SEJE, depois de tirar o piercing (se eu tirar) preciso esperar 12 meses para poder doar sangue. 2) fiz uma tatuagem a menos de 12 meses. Bem, menos na verdade nem um mêszinho. Ou seja, se eu precisar de doar para um ~ente querido~ e eu for a única pessoa qualificada para essa doação, tipo, TIPO DE SANGUE E ETC (sei lá porque eu seria a única pessoa qualificada), mas no caso eu seria desqualificada. Enfim, se eu tirar hoje meu piercing e esperar 1 ano após ter feito a tatuagem Q U E M S A B E estarei qualificada para doar sangue daqui um ano. O que possivelmente não vai acontecer, já que já tenho planos para a próxima tatuagem e sobre isso: aguardem.



Continuando, quando descobri que não podia doar sangue fui pesquisar no Google, né? E agora estou traumatizada por saber que vou para o inferno. SOS BRASIL. Não ligo muito pra essas coisas, mas as vezes o Google fode com a mente da gente, certo? Por que se apareceu logo que digitei é porque as pessoas realmente PESQUISAM isso, sabe? Tô tentando imaginar uma pessoa NORMAL pesquisando: "quem tem tatuagem vai para o inferno?" HUiahuahiua Sorry.


Foto que a tatuadora tirou do meu braço gordo.
 A tatuagem tá linda, o braço tá parecendo um pão.
Mas amei o traço, amei meus girassóis. ♥

Enfim, eis uma foto da digníssima. Apaixonada. Só pela tatuagem inclusive. Falando em paixão, quem já leu esse blog alguma vez antes sabe que terminei meu relacionamento mega abusivo a mais ou menos uns seis meses. Seis meses que não consegui esquecer o dito cujo e enfim, me enveredei pelas veredas Tinderianas. Tive 3 dates. 2 bons e 1 horrível. Mas eis o que acontece: O primeiro date que foi bom, aconteceu com X, acontece que X gostou muito de mim, sabe? E conversava comigo 36 horas por dia, alguém pode adivinhar o que aconteceu, né? Um belo dia olhei pro lado e não conseguia nem escutar o nome de X (isso aconteceu em 1 semana, nem tivemos tempo de ter o 2º date), o segundo date que também foi bom, fomos no shopping, o cara era gatinho real, comemos Burger King, assistimos o filme do Rei Arthur (muito bom, por sinal, Jax maravilhoso), mas tive a primeira pista assim que entramos no cinema, sem nenhuma intimidade previamente aprovada o cara colocou a mão na minha perna, sem mais, nem menos... Já achei isso estranho por motivos de: O CARA NEM ME BEIJOU E TÁ COM A MÃO NA MINHA PERNA!!!!!!!!! Enfim, relevei e assisti o filme com a mão do cara na minha perna. Quando acabou o filme o cara me levou em casa, finalmente me beijou e tals, até ai tudo bem, no outro dia ele queria PORQUE QUERIA que eu fosse dormir na casa dele, até que falei pra ele que não ia e que não queria sexo casual. Que por sinal era tudo que a PESSOA queria. Logo, parti pra outra. Então, veio o tapa na cara final que eu precisava para criar vergonha na cara e desistir do tinder, Y era tudo de bom. Tinha um sorriso lindo, inteligente pra caralho, estudioso, enfim, pensei pqp, achei o cara. Então, ele me falou que tinha 1,60 de altura, eu tenho 1,57, sabe? Achei de boas. Só que no dia que aquele cara tiver 1,60... Eu tenho 1,65. Já começou por ai, se ele tivesse sido honesto, quem me conhece sabe que não tenho problemas com isso... Mas daí a mentir... Enfim, resolvi dar uma chance... Tomamos uns chopps... Mas o cara era totalmente gay, sabe? Aff. Fiquei chateada. Quem me conhece sabe que super defendo os direitos LGBTQ, sabe? Mas, daí a ficar iludindo as pessoas em um app de relacionamento. Desisti do Tinder. Cheguei em casa e fui direto desinstalar. 




0 comentários:

Postar um comentário

Back to Top